ESTAMOS EM GUERRA

ESTAMOS EM GUERRA!

ESTAMOS EM GUERRA, pra Bureau Investigações significa iniciar um 2020 com toda artilharia pronta para conquistar o sucesso. Nossa equipe esta muito bem preparada e com todas as armas possíveis prontas para as batalhas que vierem. Leia mais

Os 5 equipamentos mais utilizados por um detetive particular.

Detetive Particular.

Conheça os 5 equipamentos utilizados por

um detetive particular.

A primeira diferença é que detetives profissionais utilizam apenas equipamentos e métodos legais para realizar suas buscas. Eles jamais lerão as correspondências, colocarão grampo no telefone ou entrarão na casa do investigado em busca de evidências para seus casos, pois isso é crime. Invadir as redes sociais também é ilegal.

Eles também não atuam em dupla. Embora sejam contratados para uma agência que conta com vários investigadores, a figura do braço direito e parceiro do detetive é praticamente inexistente. Dependendo do tamanho do caso, mais de um detetive pode fazer a investigação, mas eles não agem juntos, apenas coordenados, e sempre há um único profissional encarregado desse tipo de operação.A mudança mais perceptível em relação aos detetives que estão atuando no mercado é que eles utilizam cada vez mais aparelhos tecnológicos para cumprir a tarefa. As lupas, por exemplo, foram trocadas por modernos laboratórios de análises que nem sempre precisam ser usados, já que os mistérios podem ser resolvidos muito antes com o auxílio de:

VEÍCULOS

É muito importante que o detetive particular possua um veículo para se deslocar rapidamente atrás de seus alvos. Ele pode usar um carro ou uma moto, desde que sejam discretos para evitar chamar a atenção, principalmente se o investigado está sendo seguido no trânsito pelo profissional. O meio de transporte pode ser mudado periodicamente ou se houver alguma suspeita por parte do investigado para que o trabalho realizado até então não seja comprometido.

CÂMERAS

As câmeras estão cada vez mais potentes para capturar imagens, seja em fotos ou em vídeos. Os detetives têm à disposição câmeras fotográficas, câmeras de vídeo, micro câmeras e até mesmo drones capazes de registrar tudo o que está acontecendo a partir de diversos ângulos, inclusive nas alturas.Embora as câmeras sejam aliadas dos investigadores, há certas limitações: no caso de um detetive conjugal, por exemplo, não é permitido fotografar ou filmar o investigado durante a relação sexual, pois isso configura-se em invasão de privacidade.

GPS

O rastreamento de veículos por um sistema de GPS é uma tática muito comum usada pelos detetives. Basta instalar um pequeno aparelho em uma parte do carro que não seja muito visível pelo ocupantes do automóvel para que o investigador tenha acesso à localização do investigado a qualquer momento. Isso evita que o detetive o perca de vista durante uma perseguição e implica em um encontro mais rápido caso a tarefa tenha sido interrompida.

ESCUTAS

É um equipamento que já foi visto em filmes de ficção científica, e que agora está disponível para uso dos detetives. Funciona, basicamente, com a inserção de um chip de celular. O detetive só precisa deixá-la preparada para colocar em um local discreto no carro, na casa ou na sala de reunião da pessoa que está sendo investigada e fazer uma ligação para o número do chip para ouvir tudo o que está sendo dito no local. Alguns modelos são tão tecnológicos que são capazes de registrar horas de gravação na memória.

Disfarces

SIM eles ainda usam disfarces, mas nada de óculos e bigodes falsos! O objetivo de um detetive é se parecer ao máximo com uma pessoa comum. Muito usada em casos de contraespionagem, o disfarce permite, por exemplo, que o investigador tenha acesso ao interior das empresas se passando por um entregador de refeições ou que converse em mais de uma ocasião com a mesma pessoa sem ter a sua identidade revelada, obtendo informações fundamentais para o caso.

Descubra se seu filho está usando drogas.

Hoje em dia, as drogas são uma das maiores preocupações dos pais.

Os jovens entre os 11 e 21 anos de idade, muitas vezes têm uma percepção distorcida do risco. Isso explica por que eles tendem a assumir comportamentos dos quais, depois de um tempo, se arrependem.

Esse período é caracterizado por experimentar e tentar permanecer na “mesma onda” de seus amigos.

A influência das amizades em cada jovem está intimamente relacionada ao ambiente em que se desenvolvem.

Muitos adolescentes e pais veem o uso de drogas como uma prática simples que eles irão abandonar um dia mais tarde.

Eles não assumem o risco de serem submersos nela por toda a vida, causando sérios problemas em sua vida pessoal e profissional, assim como em sua saúde em geral.  Hábitos saudáveis e não saudáveis tendem a ser mais duradouros quando adquiridos na adolescência, no que se refere tanto a fumo e bebida alcoólica quanto à prática de esportes e boa alimentação.

Os números que são tratados anualmente são alarmantes. Embora tenha sido generalizado que é “normal” que nestes tempos o jovem “experimente” tudo e não seja um viciado.

A adolescência é um estágio de rebelião em que o jovem pode se comportar de maneira incomum e não estar usando drogas.  Adolescentes, por definição, são ousados ​​e rebeldes.

Eles experimentam uma idade cheia de mudanças difíceis de enfrentar. Inicia o desenvolvimento do interesse sexual e a necessidade de pertencer e se identificar com seus pares. Os jovens não medem até que ponto a experimentação com drogas pode se tornar um problema sério.

Os pais, por outro lado, se recusam a aceitar que seu filho não esteja isento desse tipo de experiência. Portanto, tendemos a não nos preparar, sem saber como agir se isso acontecer.

A primeira coisa que devemos fazer é determinar se as atitudes irreverentes de nosso filho são devidas às mudanças hormonais típicas de sua idade, ou não. É essencial ver um pouco além do estágio difícil em que estão e verificar se o comportamento estranho se deve ao uso de drogas.

Como pais, devemos aprender a identificar se as mudanças de comportamento de nossos filhos correspondem ao seu desenvolvimento.

Aprenda a reconhecer esse comportamento para saber se seu filho está consumindo drogas. As mudanças no comportamento de um filho que usa drogas é muito óbvio para os pais que os conhecem, que suspeitam disso na mesma hora.

Dependendo sobre o tipo de drogas (estimulante ou relaxante) terá certas evidências. O importante é estar alerta, estar muito atento aos nossos filhos, ter consciência do que eles fazem, para onde vão, quem são seus amigos, com quem se relacionam. A comunicação diária e eficaz é a base para ficar perto deles e prevenir situações como vícios.

Aumenta acesso de jovens a álcool e drogas. Estados da Região Sul estão entre os que registraram maior índice de  consumo de álcool nos 30 dias anteriores à pesquisa – Rio Grande do Sul, 34%, e Santa Catarina, 33,8%, seguidos de Mato Grosso do Sul 31,2% e Paraná 30,2%.

Esta é uma das perguntas que os pais mais frequentemente fazem.

O usuário de drogas, na grande maioria das vezes, procura esconder seu hábito por mais claras que sejam as evidências.

Fará muitas promessas para parar e sempre negará que é um dependente químico.

Pais que conhecem bem os seus filhos, logo observaram modificações no comportamento destes, por motivo de ultrapassarem um padrão esperado de qualquer outro adolescente.

Responda as 10 perguntas em sua cabeça, e vejá se encaixa na vida cotidiana de seu filho.

1.  Passa a maior parte do tempo fora de casa?

2.  Vem apresentando seguidamente problemas na escola ou na rua?

3.  Briga com a maioria ou com todos na família?

4.  Troca o dia pela noite?

5.  Falta às aulas sem motivos justificáveis?

6.  Foge, mente e tem amizades problemáticas?

7.  Some com objetos de valor da família?

8.  Apresenta olhos vermelhos e irritados?

9.  Modificou exageradamente os hábitos alimentares?

10.  Sua roupa apresenta cheiros desconhecidos?

11.  Porta papéis, cachimbos, colírios?

Buscando informações para si mesmos, os pais poderão melhor ajudar os seus filhos. Lembre-se: usar drogas é um sinal de que algo não está legal e buscar ajuda é o melhor jeito de se obter respostas às muitas perguntas que surgem.

Fique de olho nesses sinais muito importante pra você entender um pouco o que se passa;

Físicos:

– Olhos avermelhados ou pupilas de tamanho anormal.

– Sangramentos nasais frequentes.

– Mudanças no apetite ou padrão de sono.

– Perda ou ganho súbito de peso.

– Convulsões sem história prévia de epilepsia.

– Deterioração da aparência física ou dos cuidados pessoais.

– Perda súbita do equilíbrio, aparecimento de machucados ou hematomas inexplicados.

– Odores não usuais no hálito, corpo ou roupas.

– Tremores, discurso incoerente, difícil ou sem coordenação.

Comportamentais:

– Perda frequente de aulas, piora importante do desempenho escolar ou da disciplina.

– Perda do interesse em atividades ou hobbies habituais, como a prática do esporte.

– Queixas por parte dos companheiros de trabalho, amigos ou professores.

– Desaparecimento frequente de dinheiro, objetos de valor, medicamentos.

– Roubo ou empréstimo frequente de dinheiro.

– Isolamento, desânimo, atitudes estranhas.

– Brigas familiares frequentes.

– Necessidade de maior privacidade, ato recorrente de ficar trancado ou a evitar contato olho a olho.

– Mudança brusca de relacionamentos, amigos ou grupo social.

– Frequentemente se metendo em confusões.

– Uso de incenso, perfume ou desodorizadores para esconder cheiro ou fumaça.

– Uso frequente de colírios para aliviar vermelhidão ocular ou pupilas dilatadas.

Psicológicos:

– Mudança não explicada do personalidade ou atitude.

– Mudanças bruscas de humor, irritabilidade ou ataques de raiva ou risos sem motivo.

– Momentos de hiperatividade ou agitação não usuais.

– Perda da motivação, incapacidade de concentrar-se, aparenta letargia ou que está “voando”.

– Aparenta medo inexplicado, retração, ansiedade, paranóia, sem razão aparente.

1. Preste atenção aos cheiros: As drogas, tal como cigarrilhas ou cigarro, têm um cheiro forte que se impregnam nas pessoas que as consomem, assim como em suas roupas. A estratégia utilizada pelos consumidores para evitar serem descobertos é aplicar repetidamente perfume, mascar chiclete e lavar as mãos de maneira exagerada.

2. Olhe para os seus olhos: Os olhos são indicadores muito claros de vícios. Cada droga em particular tem efeitos diversos. Por exemplo, a cannabis causa vermelhidão nos olhos e olhos sonolentos. Por outro lado, a cocaína e o ecstasy produzem dilatação das pupilas, com as quais os olhos se tornam muito abertos e os olhos muito arredondados.

3. Apresenta irritabilidade em excesso: As alterações hormonais em mulheres e homens geralmente causam alterações de humor, mas as geradas por drogas são frequentemente exageradas em comparação com as alterações comuns da idade. Os jovens se mostram mais irritáveis ​​e agressivos, especialmente quando não consomem drogas, porque o corpo está pedindo a droga. Eles se tornam solitários e tendem a se afastar especialmente dos pais, pois dessa forma podem consumir sem dar explicações.

4. Ele se tornou irresponsável: Um dos efeitos mais devastadores do vício é um mau hábito de largar tudo e começar a se interessar apenas pelo entretenimento. O jovem consumidor deixa de lado seus estudos e tudo o que requer comprometimento. Baixo desempenho escolar e evitar ocupar-se de tarefas que antes gostavam é motivo de alerta e pode indicar que seu filho está consumindo drogas.

O importante nessa hora é buscar diálogo franco, evitar qualquer tipo de agressão, cuidando para mostrar acolhimento e, por outro lado, total rejeição à droga.

Ao mesmo tempo, buscar orientação com pessoas de confiança, ou com quem lida com a dependência química como grupos de mútua ajuda, profissionais da área da saúde e centros de tratamento de maior prazo. E também alguém que ajude a acompanhar os passos do mesmo.

Jovens, pais e internet. Proteção dos filhos não é controle.

É fato que a internet mudou o mundo. Esta ferramenta oferece o acesso imediato a milhões de temas, facilita pesquisas, apoia a vida do estudante e traz grandes benefícios para o nosso dia a dia. No entanto, crianças e adolescentes precisam de monitoramento e acompanhamento para usufruir do mundo virtual com segurança.

Longe de pessoas mal-intencionadas, de drogas, do vício dos jogos online e da exposição ao cyberbullying.

Para isso, é importante que os pais estejam sempre atualizados, a fim de ter a habilidade para proteger os filhos dos riscos que a internet oferece. Ficar de olho na vida online dos filhos também ajuda no relacionamento com eles, pois permite conhecer hobbies, interesses e preferências, nem sempre evidentes ou conhecidos.

Teenage daughter looking at messages in a smartphone and ignoring her furious mother. Bad family communication concept by new technologies

Durante a navegação são deixados “rastros” na internet que permitem aos pais saber mais dos hábitos e opiniões dos filhos. Além disso, o cuidado e atenção dos pais vale tanto para saber se eles não sofrem ameaças na rede ou se não são causadores de divulgações incorretas.

Não existe segredo sem telefone, ou computador, não existe mentira e verdade sem o acesso a internet. Nada pior do que ser enganado por alguém da família. Não é invasão de privacidade, é cuidado, é amor. Os filhos veem de uma maneira exagerada, pois acham que os pais está passando dos limites, invadindo a sua privacidade. Já os pais como uma forma de cuidado, de proteção, uma maneira de ajudar os filhos. Os adolescentes  não sabem a imensidão do problema em que estão preste a ter em suas vidas.

Detetive Particular. TST confirma validade de filmagem como prova para justa causa de trabalhador

TST confirma validade de filmagem como prova para justa causa de trabalhador

Um motorista ajuizou ação na esfera trabalhista pleiteando o recebimento de indenização por danos morais em razão de filmagem que fundamentou sua despedida por justa causa.

A reclamada demitiu o reclamante após constatar, em vídeo feito por empresa de investigação, a entrega de mercadorias sem a devida autorização.

 

O reclamante alegou que foi filmado clandestinamente, tendo sua intimidade e vida íntima violadas.

O juízo de primeiro grau, bem como o TRT da 3ª Região julgaram improcedente o pedido, reconhecendo a licitude da gravação.

Inconformado, o reclamante recorreu ao TST, contudo, o Tribunal Superior manteve a decisão.

O ministro Douglas Alencar Rodrigues, relator do recurso, ressaltou a complexidade do caso: “A discussão posta nos autos encerra grande relevância e complexidade jurídica: diz respeito à licitude da prova produzida pela empresa, à luz do artigo 5º, LVI, da Constituição Federal de 1988, vinculada à gravação de imagens do autor, realizada de forma reservada e unilateral, durante o horário de trabalho, em local público, no qual, inclusive, havia presença de terceiros.”

Por fim, o TST também entendeu pela licitude dos meios de obtenção da prova que embasou a dissolução do contrato de trabalho.

Processo relacionado: RR-735-14.2010.5.03.0086.

 

Curso de Detetive Particular “PRESENCIAL NA PRATICA PARA AGENTE”.

A  – AGÊNCIA BUREAU INVESTIGAÇÕES – por ser uma empresa constituída, licenciada e com no-hall para ministrar aulas na área de investigação particular, cria o Curso – PRESENCIAL NA PRÁTICA PARA AGENTE – visando treinar pessoas que pretendem iniciar ou que já estão trabalhando na área,  e querem adquirir conhecimentos na prática, para atuar com confiança e convicção. Leia mais

Detetive Particular Ministra em Maringá o Curso ‘PRESENCIAL NA PRÁTICA’.

AGÊNCIA BUREAU INVESTIGAÇÕES – através de seu Diretor Operacional – DETETIVE TRINCK – inova ao criar o curso – PRESENCIAL NA PRÁTICA – na área específica de investigação particular, com capacitação à atuação segura do aluno, bem como o uso de tecnologias avançadas, distribuindo em aulas destinadas ao comportamento ético, obtendo no-hall um conhecimento importante para trabalhar nesta profissão tão desejada.

Leia mais

Detetive Particular em Maringá Desvenda Traição online.

Detetive Particular em Maringá Desvenda Traição online.

Detetive Particular em Maringá Desvenda Traição online. A traição online preocupa cada vez mais casais devido ao aumento do uso de recursos tecnológicos, como smartphones, notebooks, tablets e seus canais, como Whats-app, Facebook, Skype e outras mídias online. Essa nova forma de interação tem afetado diretamente os relacionamentos, que estão cada vez mais suscetíveis à era digital. Com esse novo comportamento, todo mundo quer ser um pouco detetive. Leia mais